26 set 2019

Como alavancar os investimentos da sua empresa utilizando um empréstimo?

Como alavancar os investimentos da sua empresa utilizando um empréstimo?

Um desenvolvimento saudável e seguro de uma empresa é, sem dúvidas, um dos principais objetivos dos empreendedores. Desta maneira, fazer um empréstimo para investir na empresa pode, muitas vezes, parecer uma decisão difícil e que precisa ser muito bem analisada, planejada e administrada antes de fazê-lo.

Afinal de contas, não gerenciar a dívida pode comprometer a estabilidade do negócio, sendo esse um dos principais motivos de insegurança dos empreendedores. No entanto, será possível observar ao longo deste artigo que há grandes possibilidades de se planejar e alcançar resultados satisfatórios, independente do setor ou porte da empresa, fazendo um empréstimo.

Primeiramente, é interessante perceber que quando falamos de empréstimos, geralmente, remete a momentos de dificuldade financeira daqueles que optam por essa opção. No entanto, não há apenas esse direcionamento quando se trata deste assunto.

Um empreendedor pode recorrer ao empréstimo em diversos casos, como por exemplo:

  • Compra e otimização de equipamentos;
  • Investimento em marketing;
  • Contratação de novos funcionários;
  • Modernização de infraestrutura;
  • Utilizar como capital de giro.

Esses pontos estão relacionados essencialmente à estratégias que podem ser incorporadas para manter ou iniciar uma evolução mais notável no empreendimento e podem ser interessantes em diferentes momentos do negócio.

Por exemplo, buscando garantir que as normas ambientais vigentes sejam atendidas e respeitadas diante do impacto que uma obra pode causar, uma empresa de construção civil poderá investir em suporte profissional para gestão ambiental em obras de construção civil, que fará toda uma auditoria e fiscalização interna, evitando prejuízos, penalidades e, ainda, contribuindo com a imagem da empresa diante o mercado.

O marketing também representa um grande potencial de investimento, seja ele digital ou tradicional, já que uma empresa nova ou com longa atuação no mercado, precisará fazer investimentos constantes de divulgação – otimizando processos e contratando ferramentas e profissionais qualificados – sabendo que essas estratégias têm impacto direto na percepção do público em relação a marca.

Já para pequenos empreendimentos, que começam a receber uma demanda maior e buscam soluções para atendê-la, as alternativas podem envolver um empréstimo com objetivos distintos, seja para contratação de novos funcionários e até mesmo uma reformulação do ambiente de produção.

Independente da finalidade pela qual o empresário necessitará ou optará para fazer um empréstimo, é preciso que exista um estudo de todos os pontos que irão envolver desde como esse dinheiro será utilizado, até o planejamento financeiro para que seja pago.

Uma nova infraestrutura exige a implantação de mais equipamentos, e pode ser uma oportunidade de otimizar custos e apostar na sustentabilidade. Uma maneira de fazer isso é, por exemplo, comprando um gerador de energia solar, que representa um alto investimento, porém possibilita ganhos financeiros e pode ajudar no posicionamento da marca.

Por fim, o uso do empréstimo para que ocorra uma boa gestão do capital de giro também pode ser uma alternativa favorável. Afinal, corresponde aos recursos financeiros direcionados para atender despesas do negócio no curto prazo.

Dicas para empregar corretamente os investimentos

Antes de realizar um empréstimo, é muito importante analisar diversos pontos estratégicos para a empresa, identificar riscos em potencial e escolher a alternativa que realmente seja compatível com a realidade do empreendimento. Entre os principais pontos, estão:

1) Organização

A organização está associada a um fator decisivo: situação financeira da empresa. Sem que exista a organização neste sentido, não será possível recorrer a um empréstimo com embasamento sólido devido a falta de dados.

Ainda mais, é um tipo de cenário que, se não bem administrado, pode acarretar em prejuízos. Por esse motivo, para não comprometer a empresa e fazer uma boa escolha, é importante fazer um planejamento financeiro que correlacione oferta e demanda, vendas e despesas.

É o caso de uma corporação que atua com manutenção de geradores de energia na qual o empreendedor não possui claramente a relação de serviços, gastos, clientes e funcionários. 

Antes de qualquer atitude na direção de um empréstimo, é preciso que exista a organização e o planejamento. Dessa forma, é possível estabelecer quanto será necessário pedir de empréstimo e até mesmo ter uma noção mais clara do quanto poderá ser pago, em qual período de tempo e em quantas parcelas.

É interessante citar que nem sempre é fácil obter um empréstimo, pois está sujeito a análise e, por isso, garantir a organização e as informações precisas são dois pontos importantes. 

Por exemplo, uma empresa que almeja investir em segurança contra incêndios, e que apresentar severos problemas financeiros, poderá ter uma dificuldade maior para a obtenção do empréstimo, a depender da instituição financeira em que fará o pedido.

2) Estudo de alternativas

Para efetuar qualquer tipo de empréstimo, sem dúvidas, há grande necessidade de conhecer cada detalhe que o envolve, principalmente no que diz respeito a modalidade solicitada. Afinal, é o fator decisivo em relação às taxas, multas e juros.

Como exemplificação, é possível citar um empreendimento do setor de produção musical que deseja modernizar um estúdio de gravação. Para evitar problemas, é indispensável que o empreendedor se atenha ao CET (Custo Efetivo Total) do processo e não somente a quantia referente aos juros e parcelas.

É decisivo que o empreendedor avalie o prazo proposto para pagamento e envolva esse fator em projeções no planejamento para pagar o empréstimo. Afinal, é preciso se preocupar com cada etapa e buscar sempre pela prevenção. 

Desta maneira, será possível estudar as alternativas de mercado com dados mais sólidos e ter mais tranquilidade na otimização do espaço, assim como no pagamento da instituição financeira.

Além de conhecer as condições propostas por cada local, também é interessante pesquisar a respeito de onde o empréstimo será realizado, buscar por referências e da modalidade do empréstimo em si, pois cada ponto pode variar significativamente.

3) Utilize um simulador

Essa dica é muito importante para quem quer fazer uma escolha mais precisa e pode ser adotada por meio da instituição financeira que possibilite essa simulação. A partir desta prevenção, será possível ter uma percepção mais real do impacto do empréstimo.

Se o investimento de uma marca de estética pretende adquirir diversos itens de comunicação visual, por exemplo, display em acrílico e banner para salão de beleza em cada unidade, após realizar um estudo e se organizar, é interessante adotar essa dica para evitar transtornos significativos.

Afinal, a simulação de um empréstimo possibilita verificar a melhor maneira de fazê-lo com os detalhes prévios e as condições de pagamento que melhor se encaixam na realidade da empresa.

O que evitar?

Um dos principais cuidados que devem ser tomados é não realizar um empréstimo pessoal para uso empresarial. É válido citar que essa é uma das maiores dicas do empreendedorismo de forma geral. 

Isso se deve ao fato de que mesclar as finanças de uma corporação com as pessoais pode ser um ponto de partida para grandes problemas e, em especial, que podem exigir um longo período para serem solucionados.

Por essa causa, o empréstimo particular não é visto de forma favorável, por mais que a finalidade seja um investimento, pois em muitos casos o empreendedor pode se encontrar em condições complexas de serem revertidas.

Afinal, são dois tipos de finanças e ao misturá-las, a administração se torna mais difícil. Ainda mais, o normal é que empréstimos concedidos às empresas tenham, de modo geral, melhores condições quando comparados com os pessoais, o que envolve fatores como taxas e juros.

Além disso, a falta de clareza nas aplicações e no contrato em si pode comprometer totalmente as condições do empreendimento e tornar mais difícil ainda o pagamento do empréstimo.

Por exemplo, se uma marca que atua com acabamento de metais pretende otimizar seus resultados apontando em um novo tipo de equipamento de pintura, que confere maior durabilidade para esse tipo de material, é necessário possuir clareza em todas as etapas de produção, e entender em qual processo investir uma parcela maior do dinheiro emprestado. Esse é o mínimo para evitar desentendimentos e maiores prejuízos posteriormente.

Como se planejar para o pagamento do empréstimo?

A parte do pagamento do empréstimo pode ser uma das mais preocupantes para os empreendedores, essencialmente quando não há planejamento.

Com essas dicas, será possível realizar uma maior organização financeira e administrativa da empresa, das aplicações que serão realizadas e das condições do empréstimo que almeja realizar.

Se uma empresa que trabalha com personalização de brindes para funcionários, por exemplo, investir para modernizar seu maquinário e, para isso, ter um bom planejamento, as informações sobre em quanto tempo e com quais condições o empréstimo será pago, já devem estar claras previamente.

es para funcionários, por exemplo, investir para modernizar seu maquinário e, para isso, ter um bom planejamento, as informações sobre em quanto tempo e com quais condições o empréstimo será pago, já devem estar claras previamente.

Ter uma boa contabilidade nesse cenário é crucial não apenas para conseguir um empréstimo, como também para garantir que o investimento seja realizado de maneira adequada assim como o seu pagamento.

No contexto apresentado, é válido dar ênfase ao fato de que em algum ponto, todos os tipos de empresas podem necessitar de empréstimos, seja para um dos investimentos apontados no decorrer do texto ou, até mesmo, para lidar com determinadas dívidas.

A questão nesse cenário é a forma de lidar com o empréstimo, pois conforme abordado, diferentes ações podem ser adotadas com organização, estudo e disciplina. Afinal, o desenvolvimento saudável da corporação também envolve riscos, mas com o preparo adequado e buscando a melhor instituição financeira, é possível minimizá-los.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

ver tudo sobre: biz convida