29 jul 2016

Fluxo de caixa: confira essas 6 dicas para organizar o seu!

leitura de 3 min
Fluxo de caixa: confira essas 6 dicas para organizar o seu!

Toda empresa precisa manter as finanças bem controladas e, para isso, são utilizadas várias ferramentas, inclusive as de controle financeiro que fazem toda a diferença para qualquer empresa.

Dentre elas, o fluxo de caixa é uma poderosa maneira de fazer com que as finanças trabalhem a favor do seu negócio. Ele tem o poder de controlar todos os recursos financeiros que entram e saem de um negócio, sendo importante na projeção de necessidade de capital de giro no futuro.

Dada a importância dele, listamos 6 dicas fundamentais para que você organize o seu. Vamos a elas!

1. Defina a periodicidade de elaboração

Não há uma periodicidade padronizada para todos os negócios — tudo vai depender do tipo de atividade e do tamanho da sua empresa. Se ele vai ser feito mensalmente, quinzenalmente, semanalmente ou diariamente, somente os gestores podem definir isso.

Quanto mais um administrador financeiro entender das finanças do negócio, mais fácil será identificar a periodicidade ideal para a elaboração.

2. Crie categorias para as receitas e para as despesas

É importante que seu fluxo de caixa seja organizado e a categorização é parte deste processo. Receitas podem ser operacionais, ou seja, decorrentes da atividade principal do negócio ou de investimentos fora da atividade operacional, como investimentos financeiros.

Já as despesas podem ser categorizadas em produtivas, administrativas, de comunicação, de marketing, entre outras categorias. Novamente, defina tantas categorias quantas forem necessárias para que o seu fluxo de caixa possa ser útil.

3. Implante o registro de todas as operações como política

Para que o fluxo de caixa seja efetivo e sirva para o planejamento financeiro, é importante que tudo seja registrado nele — desde os gastos e recebimentos mais altos até os menores.

Dê atenção especial para estes valores menores, pois quando eles são acumulados e não registrados, podem fazer diferença nos valores finais, prejudicando as decisões a serem tomadas.

4. Ajuste sua estrutura de contas para o fluxo de caixa

É importante que o seu plano de contas e sua estrutura contábil estejam prontos para os registros do fluxo de caixa. Com isso pronto, você sabe que as categorias previamente definidas ajudarão os registros a mostrarem a realidade financeira do seu negócio.

Com a adequação da sua estrutura interna, você terá mais tranquilidade e segurança para utilizar os dados gerados pelo fluxo de caixa, garantindo a perenidade do seu negócio.

5. Dê atenção especial a contas a pagar e a receber

Embora elas não tenham obrigatoriamente maior importância do que outras ocorrências financeiras, as contas a pagar e a receber devem ter mais atenção no fluxo de caixa, pois são a essência da circulação financeira em qualquer empresa.

Estas contas são essenciais para o controle financeiro, já que a quase totalidade dos recursos de sua empresa serão representados por contas a pagar e a receber.

6. Utilize um software de gestão online

Como normalmente várias pessoas vão alimentar os dados do fluxo de caixa, busque os serviços de um software de gestão online, fazendo com que os registros possam ser validados e que seja possível a identificação de quem ingressou os dados no sistema.

O fluxo de caixa é uma ferramenta muito útil para qualquer empresa, mas ele precisa ser utilizado com organização e preferencialmente com a utilização de um sistema de gestão online, o que deixa todo o processo muito mais facilitado e eficiente.

Veja também: Os 5 maiores erros no fluxo de caixa para você evitar agora

Se você ainda não sabe como colocar em prática o fluxo de caixa no seu negócio, compartilhe suas dúvidas nos comentários.

Agora, se você precisar de crédito para sua empresa e estiver sem tempo para a burocracia dos bancos, conte com a BizCapital.

Peça uma proposta sem compromisso: bizcapital.com.br/direto

Visite nosso site: www.bizcapital.com.br

 

ver tudo sobre: dicas de gestão