27 jul 2016

Os 5 maiores erros no fluxo de caixa para você evitar agora!

leitura de 4 min
Os 5 maiores erros no fluxo de caixa para você evitar agora!

A gestão financeira da sua empresa é primordial para que seu negócio se profissionalize e cresça. Neste contexto, evitar determinados erros no fluxo de caixa, e utiliza-lo de forma correta, servirá não somente para o conhecimento da disponibilidade de recursos financeiros no final de um determinado período, mas, também, para um planejamento financeiro mais preciso e eficaz.

E será que você está fazendo o seu fluxo de caixa de maneira correta? Neste post você vai ver Os 5 maiores erros no fluxo de caixa e como você pode evitá-los.

>>> Sua empresa precisa de Capital de Giro? A BizCapital tem a solução! Solicite uma oferta aqui!

1. Não separar as despesas da empresa daquelas pessoais

Um dos erros mais básicos e comuns é a não separação entre as despesas que são da empresa e aquelas pessoais, ou seja, do proprietário ou sócios do negócio. Caso os valores não sejam separados fica impossível conhecer, de maneira real, quais são as disponibilidades financeiras da empresa.

Para evitar este erro você deverá criar contas correntes, cartões de débito ou de crédito separados para a pessoa física e a jurídica, e utilizar separadamente os valores no pagamento de gastos efetuados para você ou para a sua empresa. Além disso, deve-se evitar trazer para o escritório suas despesas pessoais, que podem ser misturadas e pagas, até mesmo sem querer, com os recursos da empresa.

2. Não atualizar o Fluxo de Caixa

De nada adianta implementar um fluxo de caixa e cair no erro da desatualização, ou seja, deixar pra lá os lançamentos que, de preferência, deverão ser feitos de forma diária, assim como outras atividades empresariais.

A atualização permite que sejam conhecidos, de maneira imediata, como estão os recursos da empresa, e no caso de necessidade ou sobra de capital, irá permitir uma tomada de decisão mais acurada.

3. Não criar categorias

Outro erro na elaboração do fluxo de caixa é a não criação de categorias, o que pode comprometer o resultado da empresa como um todo. Isto acontece porque o não conhecimento dos principais gastos da empresa impossibilita cortes e substituições necessárias em algumas situações.

Para evitar este erro recomenda-se o uso de uma planilha eletrônica ou um software de gestão, que permite, entre outras funcionalidades, a categorização, não só dos gastos, mas, também das receitas mostrando quais são e quanto cada cliente comprou de sua empresa, o valor do ticket médio e outras informações gerenciais.

4. Considerar valores ainda não recebidos

Considerar valores ainda não recebidos, principalmente aqueles relativos a cheques pré-datados utilizados como pagamento por seus clientes pode prejudicar o seu fluxo de caixa e todo o planejamento financeiro.

Tanto no caso dos cheques pré-datados recebidos, quanto no caso daqueles emitidos, recomenda-se que seja feito um controle dos valores de forma detalhada e separada do fluxo de caixa. Estes valores somente devem fazer parte da movimentação de caixa quando, efetivamente, puderem ser descontados.

5. Não utilizar a forma projetada do fluxo de caixa

Além de mostrar as disponibilidades, o fluxo de caixa também é uma ferramenta que permite conhecer, de forma detalhada, o futuro das finanças da empresa. Porém, é comum que a projeção fique esquecida e não faça parte da gestão financeira de muitos negócios.

Para utilizar a projeção é preciso conhecer, de forma detalhada, a sua movimentação, e como base em seu histórico e alguns dados do mercado é preciso projetar suas entradas e saídas para um determinado período no futuro, permitindo conhecer, de forma antecipada, se existirão recursos ou se haverá a necessidade de empréstimos ou outras medidas financeiras.

Neste post você compreendeu a importância do fluxo de caixa na gestão financeira de sua empresa. Além disso, compreendeu que é preciso separar as contas pessoais daquelas empresariais, manter a atualização do fluxo de caixa e que é preciso criar categorias para uma melhor análise de suas disponibilidades. Também foi possível compreender os cuidados que devem ser tomados com os cheques pré-datados e como utilizar seu fluxo de caixa de forma projetada.

E você, como tem evitado erros no seu fluxo de caixa? Deixe os seus comentários!

Agora, se você precisar de crédito para sua empresa e estiver sem tempo para a burocracia dos bancos, conte com a BizCapital.

Peça uma proposta sem compromisso: bizcapital.com.br/direto

Visite nosso site: www.bizcapital.com.br

ver tudo sobre: dicas de gestão