12 jun 2020

Covid-19 e desemprego: qual foi o impacto da pandemia na folha de funcionários das empresas?

Descubra neste artigo como a crise provocada pela Covid-19 afetou no desemprego de diversos trabalhadores e impactou negativamente os empreendedores.
Covid-19 e desemprego: qual foi o impacto da pandemia na folha de funcionários das empresas?

Qual foi o impacto da Covid-19 no aumento de desemprego dos brasileiros? A pandemia mundial colocou o mundo todo em estado de alerta neste ano.  Para os empreendedores, assim como para os trabalhadores, que precisaram se reinventar diante da crise, a situação é ainda mais crítica.

De acordo com um levantamento feito por pesquisadores da USP e da Cebrap, 83,5% dos brasileiros estariam vulneráveis ao desemprego ou à redução de renda durante o período de isolamento social. Ou seja, 77 milhões de pessoas estão nessa posição de incerteza e preocupação com o futuro, enquanto vivemos uma política de isolamento social para minimizar a proliferação do vírus e um cenário ainda mais instável para a economia. (Fonte: Valor Investe)

Com o objetivo de entender melhor o cenário, fomos buscar respostas com a maior seleção de empreendedores do Brasil: os clientes Biz. A pesquisa foi feita com mais de 2 mil tomadores de crédito durante os últimos meses e gerou análises super interessantes a respeito deste período. Assim, as informações coletadas podem nos ajudar a aprofundar na nova realidade, a entender como podemos ajudar os nossos clientes e, ainda, ajudar outros empreendedores que também estão passando pelos mesmos problemas. 

Hoje, nós vamos falar do nosso Boletim Informativo do dia 28/05. Afinal, quais foram as consequências do Coronavírus para a folha de funcionários de empresas do Brasil? Confira neste artigo todos os detalhes sobre Covid-19 e desemprego!

Covid-19 e desemprego: perspectiva geral

Nos dados que coletamos na nossa pesquisa com empreendedores brasileiros que pegaram o crédito da Biz, pode-se perceber que a grande maioria das micro e pequenas empresas tiveram consequência negativas provocadas pela Covid-19. Dessa maneira, dentre as consultadas, apenas 10% disseram não ter sido afetadas pela pandemia mundial.

Dentre o grupo negativamente impactado, 49% deles disse que não ter precisado demitir nenhum funcionário. Por outro lado,  40% destes mesmos empreendedores tiveram que demitir de um a três funcionários. Isso porque, precisaram fazer reajustes e reinventar os seus modelos de negócio para continuarem funcionando de forma sustentável. 

A média de demissões no nosso país é de 1 a 2 funcionários por empresa, um número que parece brando à primeira vista.  No entanto, quando nos deparamos com o fato de que cada um deles tem uma média de 3 funcionários, conseguimos perceber a relevância do impacto. Em muitos desses empreendimentos, só restou o dono para sustentar a gestão do negócio.  

Covid-19 e desemprego: Demissão de funcionários por setor

Diante das consequências da pandemia do novo Coronavírus, cada empreendedor tem uma história para contar. Cada país, região, estado tem uma história para contar. E, é claro, como não poderia faltar: cada setor também tem a sua história para contar. Portanto, vamos entender o tamanho do impacto nos setores mais afetados, em comparação aos setores menos afetados no Brasil?

Para começar, dividimos os setores dos clientes da Biz em dois grupos, de acordo com a perda de receita de cada um devido às consequências da crise: os mais afetados e os menos afetados. Assim, cada um desses grupos abrigou 3 setores:

  • Mais afetados: turismo e transporte, serviços de beleza e varejo de roupa
  • Menos afetados: farmácia e drogarias, varejo alimentar e serviços em geral

Setores mais afetados

Um dos dados coletados na nossa pesquisa, foi que os setores mais afetados pela pandemia mundial tiveram um impacto relevante nas suas equipes. Dessa forma, a proliferação da Covid-19, a perda da receita e o desemprego se mostraram como caminhos relacionados na trajetória desses negócios. 

Para o setor de turismo e transporte, por exemplo, apenas 38% dos empreendimentos conseguiram manter a equipe e 12% precisaram demitir mais de 6 funcionários nesse período.

Nos serviços de beleza, as consequências se mostraram um pouco mais leves. Dentre os empreendedores, apenas 35% conseguiram manter a equipe. No entanto, quando olhamos para a quantidade de trabalhadores que precisaram ser demitidos, 6% dessas empresas precisaram demitir mais de 6 funcionários. 

Em comparação ao grupo, a realidade do setor do varejo de roupas se mostrou a mais otimista. Dos tomadores de crédito da Biz, 51% conseguiram manter as suas equipes e apenas 2% demitiram mais de 6 funcionários. 

Setores menos afetados

Como era de se esperar, quando olhamos para alguns dos setores menos afetados pela Covid-19, a consequência do desemprego é menos encontrada. Para os trabalhadores e empreendedores que estão inseridos na realidades destes setores, a necessidade de se reinventar diante da nova realidade não foi tão urgente. Mas, a maioria dessas empresas não ficaram ilesas às consequências da crise e muitas delas viram impactos parecidos com os setores mais afetados.

Nas farmácias e drogarias, por exemplo, 67% das pequenas e médias empresas tiveram sucesso no momento de manter as equipes. Nenhuma das entrevistadas precisou demitir 6 funcionários de seus negócios. 

Por outro lado, os dois outros setores do grupo não tiveram um cenário tão positivo. Metade do segundo setor do grupo, o varejo alimentar, conseguiu manter a equipe, sem precisar fazer nenhum corte nos funcionários. Dentre eles, 5% demitiram mais de 6 pessoas. Dos serviços gerais, apenas 35% mantiveram a equipe e 6% precisaram demitidas mais de 6 dos seus funcionários.

Gostou das informações do nosso estudo sobre a Covid-19 e o desemprego com os empreendedores que pedem Biz? Queremos te ouvir! Conta para a gente como a sua empresa tem se movido para contornar os obstáculos deste momento. 

E, lembre-se: para além de oferecer empréstimo empresarial, com um processo rápido, seguro e online, nesta crise nós dedicamos todos os nossos esforços para vocês. Separamos os nossos espaços para compartilhar conteúdos exclusivos que foram pensados para te oferecer o nosso apoio durante a crise.

Acompanhe as nossas redes sociais (Facebook e Instagram) e a nossa Seção Coronavírus aqui no blog. É um local de encontro entre empreendedores, com resumos dos últimos acontecimentos sobre a a Covid-19 e dicas de gestão para empreender na crise.

Mas, se é de capital de giro que a sua empresa precisa para sobreviver à crise, pede Biz

Fonte: Dados do Boletim Informativo, 28/05 

ver tudo sobre: dicas de gestão