Gestão de pessoas para microempreendedores: Tudo o que você precisa saber!

leitura de 6 min
Gestão de pessoas para microempreendedores: Tudo o que você precisa saber!

Um dos maiores desafios dos empreendedores no Brasil, especialmente os donos de microempresas, é fazer a gestão de pessoas no negócio. Afinal, sabemos que manter uma empresa já não é uma tarefa fácil. Manter uma microempresa, então, pode ser ainda mais complicado. Isso porque, geralmente os recursos são poucos e o microempresário é o responsável por boa parte das tarefas, desde fluxo de caixa ao RH.

Mesmo diante de algumas dificuldades, cuidar dos seus funcionários e das pessoas responsáveis por fazer a sua empresa girar é fundamental no caminho para o sucesso. Pensando nisso, selecionamos cinco dicas para te ajudar com a gestão de pessoas dentro da sua empresa. 

Vamos te explicar desde que o que significa esse termo, até qual a sua importância para os microempreendedores e suas empresas.

Vamos lá?

O que é Gestão de Pessoas?

A gestão de pessoas se baseia em todas as práticas direcionadas a gerir pessoas em uma equipe ou em um setor, para que elas se mantenham em sintonia com os objetivos da empresa.

Um treinamento quando um colaborador novo ingressa na empresa, por exemplo, faz parte das estratégias da gestão de pessoas.

Com o treinamento, o colaborador se sente integrado e preparado para lidar tanto com o ambiente de trabalho quanto com o produto ou serviço fornecido pela empresa.

Nas pequenas empresas, essas práticas geralmente vão mais de acordo com o cotidiano dos colaboradores, sem tanta formalização. Ainda assim, elas são essenciais.

Qual a importância da gestão de pessoas para microempreendedores?

A gestão de pessoas é muito importante para o funcionamento adequado de uma empresa, uma vez que colaboradores satisfeitos tendem a fazer seu trabalho de forma mais eficiente.

Portanto, ambos os lados da relação profissional ganham com uma boa gestão de pessoas.  Os colaboradores ganham, pois obtém melhor qualidade de vida no trabalho, e se sentem satisfeitos com o que fazem. Os gestores, por sua vez, mantém uma empresa cada vez mais eficaz e engajada. 

Agora que já vimos o que é a gestão de pessoas e quais são seus benefícios, reunimos cinco dicas de como fazer uma boa gestão de pessoas na sua microempresa, e melhorar ainda mais o funcionamento dela.

Vamos às dicas!

5 dicas de como fazer uma boa gestão de pessoas

1 – Faça um bom planejamento
  

Toda empresa precisa de um bom planejamento, que dê conta de organizar todas as áreas, desde os investimentos até a estruturação de cargos. 

Começando pelos investimentos, sabemos que não é fácil investir no crescimento quando se tem uma microempresa. Entretanto, há diversas ferramentas que podem te auxiliar nesse processo. É o caso dos empréstimos empresariais, por exemplo.

A BizCapital oferece empréstimo rápido, seguro e online para sua pequena empresa. Assim, você pode manter seu capital de giro e ainda sim investir na lacuna de maior necessidade do seu negócio.

Dessa forma, o empreendedor consegue manter um funcionamento sustentável do negócio, sem precisar abrir mão dos planos de crescimento.

2 – Fique de olho na legislação trabalhista 

É essencial que os gestores estejam sempre atentos às leis trabalhistas. Isso assegura os direitos e deveres dos colaboradores, mesmo se houverem fatores que atrapalham as finanças da empresa, como crises, por exemplo.

O não cumprimento das leis trabalhistas, além de prejudicar os colaboradores, pode fazer com que você sofra ações trabalhistas e tenha que lidar com as suas consequências. 

Portanto, é fundamental que os gestores estejam atentos às leis e sempre chequem se a empresa está de acordo com o banco de horas como é definido por lei, regras de jornada de trabalho, folha de pagamento, banco de horas e afins.

Uma boa dica de organização é fazer planilhas. Uma planilha de banco de horas, por exemplo,  ajuda a manter o controle da jornada de trabalho.

Assim, tanto você quanto seus colaboradores ficarão satisfeitos, o que fundamental para um resultado construído em equipe. 

3 – Fortaleça a autonomia dos colaboradores e forneça feedbacks constantes

Aproveite que você tem poucos colaboradores e aproxime ao máximo sua relação com eles.

Deixe claro que eles têm liberdade dentro dos próprios cargos e sempre forneça feedbacks sobre seus trabalhos. Tanto positivos, quanto negativos.

Os feedbacks positivos fazem com que o colaborador se sinta necessário e importante dentro da empresa. Os feedbacks negativos, por outro lado, fazem com que o colaborador busque melhorar, sabendo os pontos de atenção. Afinal, todo mundo erra, e o importante é o que fazer a partir do erro.

Ao fornecer feedbacks constantes, você mantém uma relação próxima e de troca com os seus colaboradores. Assim, os ajuda a evoluir dentro de suas próprias funções e colabora por um melhor funcionamento da empresa como um todo, a partir de um time forte e integrado.

4 – Tenha funções claras e definidas para cada profissional

É muito importante que cada profissional de sua empresa saiba muito bem quais são as suas funções e sua missão dentro da organização. Isso evita que algum colaborador deixe de realizar suas funções ou fique sobrecarregado, e assim por diante.

5 – Conte com o auxílio de ferramentas 

Sabemos que cada empresa opta por um tipo de processo seletivo. Ainda assim, todos eles têm o mesmo objetivo. 

Para o seu processo seletivo ser mais assertivo, uma dica é utilizar ferramentas que te auxiliam nisso, como sistemas de recrutamento, que reduzem o seu custo e economizam seu tempo com esse tipo de atividade.

Além disso, sabemos, também, que o controle da jornada de trabalho é essencial para a manutenção da empresa. É essencial, portanto, que você acompanhe o registro de ponto dos colaboradores.

Para isso, uma das ferramentas que pode te auxiliar no controle é o ponto digital, ou seja, o registro de ponto eletrônico, que permite que você acompanhe a jornada dos colaboradores de maneira remota.

O PontoTel, por exemplo, é um aplicativo que oferece serviços que podem te ajudar com isso. Nele, você pode fazer o controle de ponto pelo celular, tablet ou computador, de maneira prática e rápida.

E, assim, acompanhar em tempo real a jornada de trabalho de seus colaboradores, podendo inclusive adicionar pontos que foram esquecidos ou imprevistos do tipo. 

Conclusão

Hoje vimos como é importante fazer uma boa gestão de pessoas dentro de uma microempresa e como você pode colocar ações que fazem a diferença na vida da sua equipe em prática.

Agora que você se sente mais preparado para implantar uma boa gestão de pessoas na sua microempresa, pode colocá-la em prática, e você vai ver como isso vai melhorar os resultados da sua empresa. 

Bom trabalho!

ver tudo sobre: biz convida dicas de gestão