14 ago 2019

5 Passos para fazer a sua empresa crescer

leitura de 7 min
5 Passos para fazer a sua empresa crescer

Um assunto muito comum para todo empreendedor, é como planejar o crescimento do seu negócio. Afinal, quando a economia vai bem, as pessoas sentem mais confiança e consomem mais produtos e serviços. , Com mais consumo, aumentam também as oportunidades de negócios. 

Mas e aí? Como se planejar?

É justamente essa questão que vamos responder aqui. A seguir, você confere um passo-a-passo para ajudar no crescimento de pequenas e médias empresas. Vamos falar sobre planejamento, relacionamento com o cliente, organização financeira e outras coisas essenciais para qualquer negócio. 

Confira tudo o que precisa saber sobre o assunto logo abaixo!

Planejando o crescimento

O planejamento é o primeiro passo para fazer a sua empresa crescer. É importante saber exatamente aonde pretende chegar, para que possa traçar o melhor caminho para atingir os seus objetivos. Assim, você  trabalhará com um norte a ser seguido, podendo mitigar os riscos do negócio e garantir uma perspectiva mais sólida.

Durante o planejamento, algumas ferramentas são indispensáveis para que você tenha metas e planos de ação mais realistas, consequentemente evitando uma série de erros.

Vamos explorar, a seguir, tudo o que você precisa saber para desenvolver o planejamento ideal para o seu negócio.

Quem é o seu mercado potencial?

Para responder essa pergunta é muito útil fazer uma pesquisa de mercado.

A pesquisa de mercado nada mais é que definir o problema e os objetivos de pesquisa, desenvolver o plano de coleta de informações, analisar os resultados para transformá-los em informação.

Com base no resultado, o empreendedor consegue estabelecer estratégias mais adequadas ao público-alvo e priorizar os investimentos de recursos.

Quais são os objetivos-chave do negócio?

Conhecendo o seu público-alvo e o mercado onde está inserido, um passo muito importante é definir as metas do negócio de forma objetiva e inteligente. Um sistema de metas ideal deve buscar respeitar a realidade na qual a empresa está inserida e levar em consideração as questões regulatórias do mercado.

Para te ajudar a estabelecer metas inteligentes, você deve deve tentar defini-la em alguns pontos:

especifica: Se o objetivo for aumentar as vendas, o gestor deve ser objetivo para definir o quanto quer aumentar as vendas em um determinado período.

mensurável: Determinar um indicador tangível que possibilite medir os resultados. No caso do aumento nas vendas, o indicador pode ser o valor do faturamento no período definido.

atingível: As metas devem estar em uma realidade possível.

relevante: As metas devem fazer sentido para as equipes e trazer resultados positivos para a empresa.

temporal: Para toda meta é preciso determinar um tempo factível para que ela seja cumprida.

Quanto o meu negócio irá custar?

Custo é igual a problema. Todo mundo quer evitar, mas não tem jeito, você sempre vai ter alguns.

Se uma empresa pretende crescer, ela precisa ser escalável. Isso significa que ela deve ser capaz de atender uma demanda cada vez maior sem precisar aumentar os custos nas mesmas proporções.

Mas a pergunta é, como fazer isso? 

Comece separando os custos fixos dos custos variáveis

O primeiro passo para fazer uma análise correta dos custos é dividi-los em custos fixos e variáveis. Assim, é possível identificar o que deve ser priorizado e quais pontos poderão ser cortados caso necessários. A final, custo é igual unha, devem sempre ser cortado.

Os custos fixos são aqueles que não variam com as vendas. É o caso do aluguel do escritório, salário de funcionários e impostos, por exemplo. Na hora de cortar custos, esses costumam ser os melhores custos para cortar porque afetam menos suas receitas.

Custos variáveis, por outro lado, estão diretamente relacionados com as vendas. É o caso do consumo de matérias-primas, por exemplo. Quanto mais produzimos, mais consumimos esses insumos. Para reduzir esse tipo de custo sem afetar a produtividadde, normalmente é necessário buscar uma melhor negociação com os fornecedores.

A peça fundamental para o crescimento: o seu cliente

Uma vez em uma palestra, Sam Walton, fundador da maior rede de varejo do mundo, o Wal-Mart, disse a seguinte frase: “Clientes podem demitir todos de uma empresa, simplesmente gastando seu dinheiro em outro lugar”. 

Essa frase retrata a importância de toda empresa que quer crescer ter um bom relacionamento com o seu cliente. Afinal, é ele que vai consumir os produtos e serviços do seu negócio e, por isso, deve ser o foco de qualquer estratégia de crescimento.

Mas o que fazer para ter um bom relacionamento com o cliente?

Investir em marketing digital é uma opção

O marketing digital é uma excelente ferramenta para os microempreendedores encontrarem novos clientes. As ações costumam apresentar custos variáveis, que cabem no orçamento de qualquer empreendedor. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), 60% dos brasileiros já têm acesso à internet. Isso significa que seu cliente com certeza pode estar navegando na internet e ser impactado por seus anúncios!

Vale a pena, também, Investir em tecnologia

Ao se relacionar com o cliente a tecnologia também pode ser uma grande aliada. Por exemplo, utilizar um sistema CRM (Gestão do Relacionamento com o Cliente), para monitorar, administrar e atualizar os dados gerados pelos clientes, possibilita um atendimento personalizado, focado nas necessidades específicas de cada cliente. 

Assim, a gestão pode tomar decisões muito mais precisas sobre melhorar o produto ou serviço para as necessidades do cliente.

Mantenha as finanças organizadas

De nada adianta seguir os passos anteriores se o negócio não tiver uma  gestão financeira saudável. 

Como vimos ao falar de custos, é preciso trabalhar a rentabilidade da empresa. Mas como fazer isso da melhor forma possível?

Utilize ferramentas de controle

Utilizando sistemas de gestão especializados, o empreendedor consegue monitorar as entradas e saídas de recursos da empresa e assim definir suas necessidades internas, já que saberá exatamente qual é o seu faturamento esperado.

Mas qual o investimento necessário para o meu negócio crescer?

Para calcular qual o investimento necessário e, então, traçar o caminho do crescimento, duas etapas são indispensáveis. 

Definir a estratégia de crescimento

Nessa etapa, é fundamental definir quais são as medidas necessárias para arrecadar os recursos.

Depois disso, detalhar os custos necessários para realizar esses investimentos e definir como conseguir os recursos necessários para atingir esse objetivo. 

Com isso, o empreendedor já pode começar a buscar dinheiro para realizar esses investimentos.

Mas onde conseguir dinheiro para colocar a estratégia em prática?

Para fazer esses investimentos, o empreendedor pode buscar linhas de crédito. É importante mencionarmos a importância do gestor saber como buscar linhas de crédito que estejam dentro da capacidade de pagamento da empresa. Afinal, caso isso não aconteça, o resultado inevitável são as dívidas — e, com isso, todo o projeto de crescimento ficará comprometido.

A melhor forma de saber se a empresa é capaz de honrar com os custos de um empréstimo é analisando as finanças do negócio. Ferramentas como o fluxo de caixa e a DRE (Demonstração dos Resultados do Exercício), podem ajudá-lo a avaliar a situação da empresa e as necessidades de capital, para que possa tomar decisões que não comprometam a sua saúde financeira. 

Conclusão

O gestor não pode ficar de braços cruzados esperando que a empresa cresça em um passo de mágica. É fundamental que ele busque estratégias para aproveitar ao máximo o potencial de mercado, mas para isso é preciso fazer um planejamento detalhado e estruturado para que saiba exatamente o que vai fazer durante esse processo de crescimento.

Esperamos que esse post te ajude a entender um pouco mais sobre o que deve ser feito para colocar as suas empresas no rumo do crescimento. Certamente, procurar por informação é um bom caminho para melhorar a gestão e, consequentemente, garantir mais resultados e sucesso para o negócio. 

Agora, se você precisar de crédito para investir no seu negócio, conte com a BizCapital.Visite o nosso site e peça uma proposta sem compromisso: bizcapital.com.br

ver tudo sobre: dicas de gestão