01 set 2020

4 dicas de como preparar a sua loja para a Black Friday

4 dicas de como preparar a sua loja para a Black Friday

Você sabe como preparar a loja para a Black Friday?

A Black Friday é uma data que concentra promoções com descontos notáveis em lojas virtuais e físicas. O evento surgiu nos Estados Unidos e atualmente é realizado por lojistas em diversos países, inclusive o Brasil.

Em 2020, a data oficial da Black Friday é 27 de novembro, mas algumas lojas no Brasil fazem promoções por uma semana ou até um mês.

Em 2019, o evento teve resultados interessantes. Lojas que nunca haviam participado, ou que tiveram resultados insatisfatórios anteriormente, colheram bons frutos.

Os números falam por si: de acordo com a Ebit, o varejo vendeu R$ 3,2 bilhões na Black Friday 2019, o que representa um aumento de 23,6% em comparação às vendas registradas no mesmo período do ano anterior, e obteve um ticket médio de R$ 602.

Neste ano, que está sendo difícil para muitos lojistas, a data pode ser uma excelente oportunidade para aumentar o faturamento anual e vender produtos parados no estoque. No entanto, para isso, é preciso se antecipar.

Este artigo lista 4 dicas que você deve seguir para preparar a sua loja e vender mais na Black Friday 2020. Se você atua no varejo e ainda não sabe como se preparar para essa data tão importante, acompanhe o texto e se prepare para aproveitar melhor as oportunidades.

Como preparar a loja para a Black Friday?

1. Planeje as promoções

A ideia da Black Friday é oferecer descontos imperdíveis. Evite trabalhar com baixas percentagens como faz em outras épocas do ano.

Em 2019, de acordo com um levantamento, os grandes e-commerces ofereceram, em média, um desconto médio de 55,79% e, nos demais, os descontos chegaram a mais de 36,83%.

Criar promoções reais, interessantes para o cliente, é essencial. Nada de aumentar o preço algumas semanas antes para “dar um desconto” na Black Friday. Essa prática, apelidada de “black fraude” pelos consumidores brasileiros, além de prejudicar a credibilidade da loja, pode resultar em reclamações no Procon.

Se não puder oferecer descontos grandes em todos os produtos, considere o benefício para apenas algumas categorias ou itens. Essa pode ser uma excelente oportunidade para vender aquelas mercadorias que não saem do estoque há algum tempo.

Você ainda pode adicionar descontos especiais para novos clientes ou clientes fiéis, descontos progressivos, de acordo com o volume de produtos comprados ou, ainda, oferecer frete grátis.

É claro que, independentemente do que você decidir, analisar com cuidado é essencial, pois, descontos grandes reduzem a margem de lucro, o que pode não ser bom para as finanças da empresa.

2. Crie um plano de ação

Algumas iniciativas são importantes para que a loja esteja preparada para a Black Friday. Se a empresa participou do evento anteriormente, um ponto de partida é analisar os resultados das campanhas, os produtos mais comprados, os tipos de pagamento mais utilizados e outros dados. A partir disso, criar o seu planejamento estratégico.

Marketing

Se você tem um e-commerce, é interessante criar banners temáticos para direcionar o internauta para páginas de produtos ou categorias. Se atua apenas com lojas físicas, considere imprimir adesivos para vitrines e espaços internos da loja.

As redes sociais são bons espaços para publicar posts temáticos com antecedência e anúncios ajudam a atrair clientes novos e são muito interessantes em conjunto com landing pages, as “páginas de captura”, na qual o consumidor escreve dados pessoais, como nome e e-mail, com o intuito de receber algum benefício.

Nesse caso, você pode oferecer descontos adicionais ou promoções especiais, por exemplo.

Investir em e-mail marketing também é uma estratégia muito interessante, em especial se você tem uma loja virtual. Você pode enviar mensagens para seus antigos clientes sobre a Black Friday e lembretes de carrinhos abandonados.

Estoque e logística

Além do marketing, você precisa preparar a loja para atender à demanda que, no período, pode ser muito maior. Não adianta convidar clientes se os produtos desejados estão indisponíveis, não é?

Por isso, analise os níveis de estoque, a integração entre sistemas e o cadastro dos produtos no site, nas redes sociais, em marketplaces e em comparadores de preço, se for o caso e saiba como mudar o preço com agilidade para a Black Friday.

A boa gestão de estoque evita, ainda, vendas em duplicidade, hipótese em que a loja vende o mesmo produto a mais de um cliente. Assim, você não frustra o cliente com cancelamento de pedidos.

A logística é, claro, muito importante para o sucesso do evento. Compre mercadorias de acordo com as previsões de venda para o período e o tempo de repor o estoque.

Negocie, se possível, descontos ou prazos de pagamento com seus fornecedores e se as expectativas forem boas, mas faltar orçamento, um empréstimo empresarial para lojistas pode ser útil. Você pode fazer uma simulação do seu crédito com a BizCapital antes mesmo de fazer o pedido e entender como o investimento pode se encaixar no seu planejamento.

Planeje tudo, de compras ao pós vendas. Se você tem uma loja virtual, considere fazer um backup para não arriscar a loja offline em um dos dias mais importantes para o varejo no ano.

3. Utilize um ERP (Enterprise Resource Planning)

Se você gerencia uma loja com bom volume de vendas, é imprescindível que utilize um Sistema Integrado de Gestão Empresarial — especialmente se tem mais de uma unidade ou atua também no comércio eletrônico.

O sistema permite a análise de dados e a gestão de tudo o que acontece na empresa, portanto, é essencial para planejamentos e gestão de estoque.

Você consegue acompanhar dados atualizados em tempo real. Assim que uma venda é feita, o produto sai do sistema, o que evita, entre outros problemas, venda em duplicidade.

4. Certifique-se de que a loja está preparada para o tráfego extra

Se você tem um e-commerce, precisa avaliar com antecedência se a plataforma está adequada ao tráfego previsto.

Consulte o fornecedor do e-commerce ou a empresa de hospedagem para saber se a sua loja virtual consegue atender a um número grande de visitantes simultaneamente.

Você pode precisar contratar algum plano com mais largura de banda ou até mesmo trocar de plataforma para manter a loja online em um pico de vendas.

Avalie também a velocidade das páginas e do processo de compra, especialmente no acesso por dispositivos móveis, como smartphones.

Se você tem apenas loja física, certifique-se de que há vendedores, máquinas de cartão e Pontos de Venda (PDVs) em quantidade suficiente para atender à demanda potencialmente superior. A equipe também deve estar bem treinada, conhecer as promoções da Black Friday e saber responder às dúvidas da clientela.

Esperamos que você tenha obtido insights úteis deste artigo. A Black Friday é um dos dias mais importantes e de maior faturamento para o varejo e todas as dicas estão relacionadas ao planejamento. Por isso, se você quiser aproveitar a data este ano, comece a desenhar estratégias.

Você acha que este artigo pode ser útil para outros lojistas? Então ajude-nos a compartilhar esse conteúdo com outro empreendedor que também precisa preparar a loja para a Black Friday.


Este conteúdo foi produzido pelo blog parceiro Cake ERP.

ver tudo sobre: biz convida