16 abr 2020

Renda extra na internet: faça do frete um aliado das suas vendas online

Renda extra na internet: faça do frete um aliado das suas vendas online

O frete costuma ser a última preocupação de quem começa a vender pela internet para fazer renda extra. Primeiro é preciso encontrar um nicho, escolher um canal de vendas, bolar estratégias de marketing… E só quando a primeira venda acontece é que a gente pensa: “ok, agora preciso enviar o produto para o cliente”.

É normal deixar a questão das entregas para depois e priorizar outras etapas de um negócio online, mas saiba que esse fator não pode ser negligenciado por muito tempo.

Sabe por quê? Porque uma entrega muito cara pode simplesmente inviabilizar as vendas online. É por isso que, neste artigo, vamos te mostrar como transformar o frete em um aliado das suas vendas online (e da sua renda extra). Vamos lá? 😉

Por que o frete precisa ser um aliado? 

Não interessa se você vende em redes sociais, marketplaces ou até mesmo no WhatsApp. Se a sua entrega for muito cara, os clientes vão desistir da compra.

Não tem outra, o valor do frete é a principal causa dos carrinhos abandonados. Para ser mais específico, mais de 80% das desistências acontecem por esse motivo, de acordo com a pesquisa E-commerce Trends. 

Por outro lado, oferecer frete grátis indiscriminadamente também não é a solução, pois isso pode fazer você vender no prejuízo — o que é pior que não vender nada. Temos aqui um dilema, né?

Mas ao mesmo tempo em que pode ser inimigo, o frete tem potencial de ser um grande aliado de quem vende pela internet.

Não é por acaso que grandes e-commerces como Amazon e Netshoes usam o frete como argumento de marketing. As duas empresas apostam em entregas rápidas como um diferencial competitivo. 

Pense no Amazon Prime. Qual é a maior vantagem do serviço? Uma pesquisa da PwC apurou que 72% dos assinantes percebem a entrega gratuita como o atributo mais interessante do Prime.

Ou seja: o consumidor digital vê o valor da entrega como algo muito importante. Bom, já deu pra entender por que é essencial prestar atenção a esse aspecto, agora vamos dar dicas práticas de como otimizar o frete no dia a dia. 

Como calcular o frete corretamente?

Antes de enviar encomendas, você vai precisar calcular o frete dos seus pacotes. Uma das formas mais fáceis de fazer isso é acessar o site dos Correios. Outras transportadoras também permitem a simulação online do cálculo de frete.

Para isso, todas elas vão precisar de algumas informações básicas para te informar o valor de um envio:

  • CEP de origem e de destino
  • Peso 
  • Dimensões (da embalagem, não do produto em si!)

Erros mais comuns envolvendo cálculo de frete

Apesar de ser simples, alguns erros nessa etapa podem impactar negativamente as suas vendas.

Embalagens maiores que o necessário

O peso real do objeto não é o único fator usado pelas transportadoras para precificar o frete. Essas empresas fazem o cálculo da cubagem para identificar a relação entre peso real X espaço ocupado pelo objeto. Se você colocar uma mercadoria leve em uma caixa grande, vai pagar mais caro por isso, pois a embalagem ocupa mais espaço. 

E isso faz sentido. Imagine se a transportadora cobrasse o frete apenas pelo peso para alguém que envia uma bola de tênis em uma caixa de micro-ondas? A empresa sairia no prejuízo, pois os espaços dos veículos de transporte são limitados.

Produtos cadastrados com dimensões incorretas

Quem vende em marketplaces e lojas virtuais precisa ter cuidado na hora de cadastrar os produtos. É importante informar o peso e as dimensões da embalagem pronta para ser enviada, e não do produto. As dimensões reais do produto devem ser informadas na descrição, de forma visível para os clientes, mas não no cálculo de frete. 

Erros desse tipo têm duas consequências: ou a sua entrega acaba ficando mais cara (e as vendas caem), ou ela fica barata demais e você precisa tirar dinheiro do bolso para cobrir a diferença entre o valor exibido no cálculo de frete da sua loja X o valor real do envio.

Tabelas de frete inconsistentes

Vários marketplaces e plataformas de loja virtual permitem que o lojista faça o upload de tabelas de frete personalizadas. Essa opção é útil para quem tem algum tipo de contrato com transportadoras, um assunto que vamos abordar mais adiante.

O ponto é o seguinte: qualquer inconsistência em uma tabela (um campo faltando, por exemplo) vai interferir diretamente no cálculo de frete exibido para o cliente. Vale ter muito cuidado com isso.

Como ter fretes mais baratos?

Essa pergunta não sai da cabeça de quem vende produtos pela internet. Como ter fretes mais baratos e evitar as desistências causadas pelo valor da entrega?

Uma das formas de conseguir preços melhores é fazer contratos com transportadoras. Assim, é possível ter acesso a condições mais competitivas do que as disponibilizadas ao público.

Os Correios têm uma modalidade bem interessante de contrato chamada Correios Fácil. Ele dá acesso a descontos em diversos serviços da estatal e não cobra nenhuma taxa para adesão.

Para quem está começando a vender, o mais interessante é que esse contrato não estabelece um limite mínimo de envios, então você não precisa ter um volume expressivo de vendas para utilizá-lo. Além disso, os seus descontos podem aumentar à medida que você vender mais e, consequentemente, fizer mais envios.

O Correios Fácil pode ser contratado pela internet, basta ter e-CNPJ. Outro ponto interessante é que o pagamento dos envios não precisa ser feito na hora da postagem: o contratante recebe a fatura com todos os fretes comprados no período. Bem mais prático, né? Acesse o site para saber mais.

Existem alternativas ao contrato dos Correios?

Sim, existem várias transportadoras privadas de qualidade no Brasil. O problema é que dificilmente quem está começando a vender vai conseguir firmar um contrato com uma dessas empresas.

Ao contrário dos Correios, a maioria das transportadoras privadas exige que o contratante tenha um volume X de envios por mês. Caso esse número não seja atingido, é preciso pagar uma contrapartida para a transportadora. Isso simplesmente não é viável para a maioria dos empreendedores.

Fretes mais baratos sem necessidade de contratos

Fazer contratos com empresas de transporte não é o único jeito de transformar o frete em um aliado do seu negócio. Apesar de eficiente para baratear o valor das suas entregas, essa estratégia pode ser bastante burocrática — principalmente se você quiser trabalhar com várias transportadoras. 

Imagine o trabalhão que você teria para negociar condições com diversas empresas… É cansativo só de pensar, não acha?

Mas não tem motivo para ser assim. Você pode usar a tecnologia para conseguir fretes mais baratos para as suas vendas online. 

A gente explica: assim como você não precisa conhecer pessoalmente todos os motoristas da sua cidade para usar o Uber, você não precisa ter contrato com várias transportadoras para usar os serviços logísticos dessas empresas. 

Basta usar uma plataforma gratuita como o Melhor Envio. O sistema permite que você tenha acesso aos serviços de várias transportadoras sem precisar fazer contrato com elas. 

Como tem mais de 170 mil usuários, o Melhor Envio consegue usar a força dos números para negociar condições exclusivas com as transportadoras. A plataforma repassa as vantagens obtidas para os lojistas cadastrados, que assim conseguem economizar com o frete.

Usando o Melhor Envio, você pode…

  • Comparar preços e prazos com várias transportadoras de forma simultânea 
  • Integrar com plataformas de e-commerce, ERPs, hubs e marketplaces para conectar as cotações do Melhor Envio no cálculo de frete da sua loja
  • Pagar seus envios com o saldo digital disponível em plataformas como Mercado Pago, PicPay, PayPal, PagSeguro, além de boleto e transferência bancária

Além da economia financeira, o Melhor Envio ajuda quem vende online a economizar tempo. Em vez de ir na transportadora comprar a etiqueta de frete, você já chega com a embalagem prontinha para ser despachada — o que diminui o seu tempo de permanência no local. 

Enquanto este artigo está sendo escrito, o mundo vive a crise do coronavírus, e os locais com grande circulação de pessoas operam com o objetivo de reduzir aglomerações. Usar uma tecnologia como a do Melhor Envio faz bastante sentido nesse cenário. 

Conclusão

Vimos aqui que o frete é muito importante nas vendas pela internet. Ele tem poder tanto de atrapalhar como de impulsionar um negócio. Por isso, se você quer fazer uma renda extra na internet, é indispensável pensar em maneiras de viabilizar a entrega das suas encomendas.

O frete grátis é um argumento poderoso, mas não deve ser usado sem planejamento. Se necessário, aumente um pouco o preço dos seus produtos para embutir o valor do frete. Essa prática é bastante usada no varejo digital. 

Para finalizar, confira 4 dicas simples que podem ajudar a transformar o frete em um aliado das suas vendas na internet:

  1. Ofereça pelo menos três modalidades de envio para os seus clientes: rápido, normal e lento. Quando você dá opções, o consumidor consegue estabelecer comparações e a chance de desistência diminui.
  2. Disponibilize informações atualizadas de rastreamento após concluir a venda. A maioria das pessoas fica ansiosa para receber o produto e adora acompanhar o status do envio.
  3. Além de garantir a integridade do produto, a embalagem influencia a precificação do frete e a impressão do cliente sobre a sua loja. Não descuide desse aspecto.
  4. Seja por meio de contratos com transportadoras ou de tecnologias como a do Melhor Envio, ter acesso a condições diferenciadas de frete é essencial para aumentar a competitividade 

Obrigado por ler até aqui! Esperamos que este texto tenha trazido informações relevantes para o seu dia a dia. Sucesso e boas vendas!

Este conteúdo foi produzido em parceria com a equipe do Melhor Envio, uma tecnologia que ajuda quem vende online a ter fretes mais competitivos.

ver tudo sobre: biz convida