20 ago 2020

PIX: o que é e como funciona o novo sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central?

leitura de 5 min
PIX: o que é e como funciona o novo sistema de pagamentos instantâneos do Banco Central?

Tudo indica que a vida financeira das pessoas física e jurídica ficará mais fácil a partir de novembro de 2020. Afinal, o Banco Central vai lançar o PIX, seu mais novo sistema de pagamentos instantâneos.

Com uma tecnologia de ponta, a plataforma se destaca por permitir transações financeiras muito mais rápidas do que as tradicionais oferecidas pelos bancos. Dessa maneira, o repasse de valores é realizado na hora e poderá ser utilizado 24 horas por dia, todos os dias da semana, e não somente em dias úteis, como estamos acostumados.

Assim, a sua criação veio para facilitar a transferência de valores tanto para PF, quanto para PJ. O PIX tem o objetivo de trazer mais inovação, prometendo ser mais eficiente que que os já conhecidos DOC e TED. Então, todos os usuários que tiverem um conta bancária poderão usá-lo. 

Além de bancos, será possível fazer um PIX também por meio de aplicativos de pagamentos que hoje dependem exclusivamente da rede bancária para operar. Portanto, o novo sistema do Bacen vai seguir os padrões do que hoje conhecemos quando realizamos um TED, só que funcionando durante os sete dias da semana, por 24h. Ou seja, ficou muito mais acessível realizar qualquer tipo de pagamento.

Quer saber mais? Leia este artigo até o final e saiba como o pagamento instantâneo do PIX vai ajudar a você e a sua empresa!

O que é o PIX do Bacen?

Como já adiantamos, o PIX é o sistema de pagamentos instantâneos criado pelo Banco Central, que visa oferecer ao usuário uma solução de pagamentos rápida, disponível 24 horas por dia, todos os dias do ano.

Ele vem para fazer frente às transferências por TEDs e DOCs. Com isso, o PIX é uma inovação no mercado financeiro de pagamentos, que vai ajudar tanto os pagadores quanto os recebedores com uma opção mais rápida e mais barata na hora de transferir valores.

Os pagamentos instantâneos via PIX poderão ser feitos e recebidos por pessoa física e pessoa jurídica. 

Como funciona o PIX e como receber dinheiro com o PIX?

O principal objetivo do Banco Central com essa ação é aumentar a eficiência e a competitividade do mercado de pagamentos de varejo no Brasil, por meio da criação de um novo meio de pagamento que ajudará no processo de digitalização do mercado brasileiro, fomentando as práticas online.

Obviamente, isso ajuda o empreendedor, que pode realizar suas transferências financeiras online e na hora, só precisando de um aparelho celular para realizar um pagamento.

Como funciona:

O intuito é fazer com que um pagamento seja tão fácil, simples, intuitivo e rápido quanto realizar um pagamento com dinheiro em espécie. Para isso, os pagadores poderão realizar pagamentos por pelo menos três formas diferentes:

  1. Com a utilização de chaves ou apelidos para a identificação da conta transacional, como o número do telefone celular, o CPF, o CNPJ ou um endereço de e-mail;
  2. Por meio de QR Code (estático ou dinâmico);
  3. Através de tecnologias que permitam a troca de informações por aproximação. 

Como receber o dinheiro:

Através das mesmas plataformas financeiras que você já utiliza no seu dia a dia, como o aplicativo da sua conta digital ou o seu internet banking, por exemplo. O PIX vai ser mais uma opção de transferência, como o DOC ou TED, só que sempre instantâneo, não importando a hora em que será efetuado.

O usuário também poderá utilizar o PIX dentro de plataformas de vendas que optem pela sua utilização como meio de pagamento.

Custo de um pagamento:

O Banco Central determinou que o custo para as instituições financeiras é de R$0,01 por cada dez transações. Um valor mais acessível do que o comumente aplicado hoje pelas instituições tradicionais. 

O BC indicou que pagamentos pelo PIX feitos por pessoas físicas devem ser gratuitos, enquanto pessoas jurídicas devem pagar um valor definido pela instituição que opte por utilizar para efetuar as transferências. 

Por fim, o Bacen deixou livre para cada instituição financeira ou fintech definir como cobrará esse custo aos clientes, inclusive deixando-os livres do pagamento de qualquer tarifa.

Quem pode usar o PIX?

Pessoas físicas, empresas e órgãos podem usar o PIX. Para entender melhor quem serão os agentes desses pagamentos, fizemos uma listinha:

  • Pessoas
  • Pessoas e empresas
  • Empresas
  • Empresas e pessoas
  • Pessoas e governo
  • Empresas e governo
  • Governo e pessoas
  • Governo e empresas

PIX para empresas: quais são as vantagens?

Proporcionar uma gestão financeira ainda mais organizada pode ser uma das vantagens do PIX, isso porque ele pode impactar diretamente o fluxo de caixa da sua empresa. Afinal, os pagamentos dos seus clientes poderão ser realizados na hora, com o dinheiro entrando na conta da empresa imediatamente, mesmo que aconteçam durante o fim de semana.

Ou seja, as empresas terão mais facilidade de fazer negócios e de realizar suas vendas sem grandes burocracias e sem a necessidade de esperar o próximo dia útil para executar suas transações financeiras.

Por fim, a BizCapital, com uma fintech que oferece recursos financeiros para empreendedores brasileiros, está atenta e preparada para ajudar e potencializar pequenos negócios de todo o Brasil.

Este artigo foi útil para você? Então, compartilhe essa novidade com os seus amigos!

ver tudo sobre: dicas de gestão