07 nov 2019

Como seu Score influencia na hora de contratar uma linha de crédito?

Como seu Score influencia na hora de contratar uma linha de crédito?

O score influencia (e muito) no seu pedido de crédito para uma empresa. Veja aqui como e o que você pode fazer para que ele faça isso de forma positiva!

Contratar uma linha de crédito PJ pode ser uma atitude muito positiva em diversos momentos, por exemplo, para auxiliar na compra de equipamento, arcar com compromissos trabalhistas ou impulsionar o seu negócio. Entretanto, para conseguir esse dinheiro emprestado de bancos, fintechs ou outras instituições financeiras, é preciso ter um bom score.

Sem esse item, dificilmente o solicitante vai ser aprovado para uma linha de crédito. Caso tenha um ótimo score, as chances de ter o pedido aceito aumentam consideravelmente. Ou seja, o score tem o poder de influenciar bastante em uma solicitação, tanto de maneira negativa quanto positiva.  

Apesar de ser muito importante na vida das pessoas, boa parte da população não sabe o que ele é e nem como funciona. Sendo assim, a seguir, vamos explicar tudo sobre ele, como você pode consultar o seu score e melhorá-lo, caso queira fazer um pedido de crédito. Confira!

O que é o Score?

É uma pontuação criada a partir de seus hábitos como consumidor. Ou seja, as compras e pagamentos que você faz, se há dívidas em seu nome, quanto tempo você levou para quitar determinado débito, a situação de sua fatura no cartão de crédito e o histórico de sua conta bancária são registrados e analisados para calcular os seus pontos.

O cálculo é feito por órgãos de proteção ao crédito, como o Serasa e o SPC, pois são eles que armazenam as informações sobre os consumidores. O objetivo de realizar esse trabalho é medir o risco de fazer negócio com você. Por isso, não é exagero dizer que essa pontuação determinará como será o seu relacionamento com o mercado financeiro.

A maior parte das instituições que oferecem empréstimos e financiamentos verifica o seu score antes de decidir se vão conceder um crédito a você ou não. Afinal, as empresas desejam ter alguma garantia de que você vai pagar as taxas e, assim, devolver o dinheiro que foi emprestado.

Se o seu score for ruim, as chances de você ser um “mau pagador” são grandes e é muito raro encontrar instituições que estejam dispostas a fazer negócios tão arriscados como esse. Sendo assim, quando você fornece o seu nome e CPF a um banco para solicitar um empréstimo, por exemplo, uma das primeiras ações do representante da empresa é verificar a sua pontuação.

Dependendo do valor, ele será um item positivo ou negativo em sua ficha. Por essa razão, é fundamental que você mantenha um bom score em seus registros. Se você não sabe o que isso significa e nem como fazê-lo, fique tranquilo! A seguir, mostraremos o que é uma boa pontuação e como você pode consegui-la para alcançar o seu objetivo.

O que é considerado um bom Score?

A tabela Score foi criada para que o mercado e as próprias pessoas físicas saibam como avaliar o perfil de um consumidor. Ela mede, por meio de pontos, quais são as possibilidades de um cliente pagar as contas dele sem atrasos, em um período de 12 meses. A pontuação vai de 0 a 1000, sendo que quanto mais perto de 1000 o consumidor chegar, melhor será o seu score.

Existem cinco níveis de risco na tabela, de acordo com a quantidade de pontos. A ordem é essa:

  • 0 a 200: risco de inadimplência é muito alto;
  • 201 a 400: risco alto;
  •  401 a 700: risco médio;
  • 701 a 900: risco baixo;
  • 901 a 1000: risco muito baixo.

Você não precisa ter um score a partir de 901 para conseguir a sua linha de crédito, pois a avaliação não é tão rígida assim. Contudo, se você estiver nesse nível, a aceitação do seu pedido de empréstimo é praticamente certa. Os consumidores que possuem até 400 pontos e precisam de um financiamento devem se preocupar, pois dificilmente conseguirão o dinheiro com essa pontuação.

Os que representam um risco médio podem adquirir o crédito, mas não com facilidade. Geralmente, outros fatores têm que estar envolvidos para que a instituição tenha uma garantia de pagamento. Já quem possui 701 pontos ou mais tem grandes chances de ter a solicitação aceita pela empresa.

Como o score é um sistema de pontuação calculado a partir de suas ações como comprador, ele pode aumentar ou diminuir de acordo com o seu padrão no mercado. Sendo assim, caso queira pedir um crédito, não tema o seu score. Mesmo que ele esteja baixo, você pode trabalhar para que ele aumente e sua reputação melhore.

Como melhorar o seu Score?

Determinadas ações, que são muito bem vistas pelos órgãos de proteção ao crédito, podem realmente ajudar a aumentar o seu score. Entretanto, é essencial lembrar que a melhora na pontuação é resultado de uma mudança de padrão e, por isso, leva tempo para ser efetivada.

Não espere que um dia depois de realizar uma das atividades, seu score já esteja mais alto, porque não é dessa maneira que o sistema funciona. Lembre-se de ter paciência para alcançar o seu objetivo, certo? Agora vamos às ações que você precisa realizar para atingi-lo!

1) Quite suas dívidas

Ter o nome “limpo” faz uma diferença enorme para o seu score e, consequentemente, para contratar uma linha de crédito. Se tiver dívidas no mercado, dificilmente alguém aceitará fazer negócio com você. Por exemplo, você emprestaria dinheiro para aquele seu conhecido que está sempre cheio de dívidas? Talvez não, porque a probabilidade de ele pagar o empréstimo é pequena. As instituições financeiras pensam da mesma forma.

Então, é essencial negociar as suas dívidas. Converse com as empresas que você está em débito e encontre uma maneira de resolver a situação. Elas vão topar discutir o assunto, porque é do interesse delas também receber o valor que você deve.

2) Não atrase o pagamento de suas contas

Depois de limpar o seu nome, é necessário continuar pagando as contas em dia para que ele permaneça com esse status. Pode parecer um pouco óbvio, mas realizar os pagamentos no tempo correto influencia bastante no score.

Se for preciso, coloque suas contas em débito automático para ter certeza de que elas serão pagas no dia certo. Alguns boletos não podem ser pagos dessa forma, então você deve prestar uma atenção especial nesses para não ficar com pagamentos em atraso.

3) Mantenha seu cadastro atualizado

Quanto mais precisas forem as informações que você disponibilizar para os credores, mais confiável será o seu perfil para eles. Por isso, mantenha os seus dados sempre atualizados no Serasa, como nome, idade, endereço e telefone. Se você se mudar ou trocar o número de celular, lembre-se de alterar as informações no seu cadastro. A mudança pode ser feita online ou em uma agência do órgão.

4) Faça um Cadastro Positivo

O Cadastro Positivo é muito importante, porque ele reúne todo o perfil financeiro do consumidor. Dessa maneira, a análise feita é mais exata e completa, o que é bom tanto para as instituições quanto para o solicitante de crédito. Com informações bastante específicas, a empresa é capaz de medir melhor qual é o risco de fazer negócio com esse cliente.

Sendo assim, as taxas e condições oferecidas serão personalizadas para a situação desse indivíduo, o que torna o processo mais justo para o requerente. O Cadastro Positivo pode ser ativado em diversas organizações, como no Serasa, em um banco que você possua conta ou ainda em demais instituições financeiras.

5) Tome cuidado com o cartão de crédito

A sua relação com o cartão de crédito é muito observada pelos credores. É justamente por essa razão que você deve ter um cuidado extra com esse artigo. Não peça diversos cartões nessa modalidade se estiver tentando aumentar o seu score, porque essa atitude não é considerada positiva pelas instituições. Quanto menos cartões você tiver, melhor para a sua pontuação.

Além disso, não peça para ampliar o limite de um cartão que você já possui. Deixe que a empresa faça isso sozinha. Caso você já tenha um cartão com limite alto, vale até recusar os demais que a entidade oferecer para obter um score melhor. Utilizar muito o cartão de crédito e pedir por aumentos não são atividades bem vistas, porque podem passar a impressão de que você está desesperado por fundos.

Onde você pode consultar o seu?

Existem duas formas de consultar o seu score gratuitamente e sem sair de casa: nos sites do Serasa e do Boavista SCPC. Basta fazer um cadastro rápido para ter a permissão para verificar sua pontuação. Veja quantos pontos possui e o que é preciso para alcançar os níveis de baixo risco. Caso você já esteja lá, ótimo! Se não, siga as nossas dicas para aumentar o seu score.

Tenha paciência e não acredite em soluções rápidas e muito simples para elevar a sua pontuação. Não há maneiras de melhorar o seu histórico que não incluam uma mudança no seu padrão de consumo. O score influencia bastante na hora de pedir um empréstimo e, por isso, não é bom arriscar quando ele é o assunto. Faça o que tem que ser feito, da maneira correta, e não aposte em promessas infundadas, porque você pode prejudicar o seu score em vez de elevá-lo.

Agora que você já descobriu sobre a influência do score na contratação de uma linha de crédito para a sua empresa, gostaríamos de saber o que você achou do nosso post. Deixe nos comentários a sua opinião!

Esse post foi produzido pela equipe da Youbo, uma Fintech de Serviços Financeiros para quem quer Descomplicar!

ver tudo sobre: biz convida