30 dez 2020

Saiba como preparar a sua empresa para as tendências de mercado em 2021

Saiba como preparar a sua empresa para as tendências de mercado em 2021

A economia do Brasil em 2020 sofreu incontáveis altos e baixos devido à pandemia do Coronavírus, afetando principalmente as micro e pequenas empresas em todo país. O período de quarentena causou grandes mudanças na vida e no padrão de consumo de toda a população, que impactaram diretamente negócios de diversos setores. Até aí, nenhuma novidade. Mas, junto com períodos turbulentos como esse, vêm também oportunidades – como, por exemplo, a chance de se preparar com base em novas tendências de mercado. Algumas já haviam sido previstas, enquanto outras surgiram no auge da pandemia. 

Uma pesquisa da EXAME/Bússola mostra que seis em cada dez empresas esperam fechar 2020 no positivo. Apesar das dificuldades e necessidade de readaptação a este momento atípico, esse ano também trouxe resultados interessantes que merecem ser destacados, especialmente porque eles são um grande indicador das tendências de mercado que virão em 2021.

Retrospectiva 2020: principais destaques nos negócios

E-commerce no Brasil registra a maior alta em 20 anos

Com as lojas físicas fechadas, muitos consumidores recorreram às compras online, resultando no crescimento de 47% do e-commerce no Brasil somente no primeiro semestre de 2020. Além disso, 13% dos brasileiros compraram na internet pela primeira vez este ano, enquanto outros 24% estão realizando mais compras virtuais do que o habitual.

Serviços de delivery em evidência

Medidas de isolamento decorrente da quarenta impulsionaram o consumo de alguns produtos e serviços que, antes da pandemia, não eram considerados essenciais. Os serviços de delivery de comida, supermercado, farmácia, bebidas, pets e exercícios em casa são os grandes destaques do período. Segundo levantamento realizado pela Mobills, gastos com deliverys de comida cresceram mais de 94% na pandemia. 

Comunicação virtual, ensino à distância e trabalho remoto

Muitas empresas precisaram adotar o trabalho ou ensino remoto como parte de sua rotina devido à pandemia. Essa nova realidade impactou positivamente as plataformas de comunicação online como o Zoom, que chegou a registrar 25 milhões de reuniões virtuais em um único dia. Ferramentas de gerenciamento de equipes, mobiliários para home office e serviços de banda larga também tiveram uma alta expressiva esse ano.

Do analógico para o digital

A internet se tornou a grande protagonista das relações entre empresas e consumidores no ano de distanciamento social. As marcas que tinham pouca ou nenhuma presença virtual precisaram se adaptar para não paralisar suas vendas. E os resultados foram bastante positivos para quem soube aproveitar as oportunidades do ambiente digital para se engajar com seus consumidores, alcançando novos públicos – um aumento que era impossível somente com loja física. 

5 tendências de mercado para 2021

Com a gradual retomada da economia, muitos empreendedores se perguntam como será o ano de 2021 para as micro e pequenas empresas no Brasil. Embora o futuro possa parecer incerto, uma coisa é garantida: o próximo ano terá muito potencial de crescimento para quem se planejar e souber qual caminho seguir. 

Por isso, para ajudar a direcionar seu negócio e te trazer novas ideias, trouxemos as principais tendências de mercado para 2021 divulgadas no estudo realizado pela empresa Accenture:

#1: Aposte na comunicação e experiências virtuais

Enquanto o distanciamento social for uma necessidade para conter o Coronavírus, as empresas devem encontrar novas maneiras para alcançar e se comunicar com as pessoas, garantindo boas experiências mesmo que à distância. Uma forte tendência para o ano que vem é que as marcas aumentem, ainda mais, sua presença no ambiente digital. Uma pesquisa mostra que 64% das empresas de consumo planejam investir em realidade aumentada, realidade virtual, conteúdo 3D e vídeos em 360° em 2021. 

Leia também: 5 dicas para atrair clientes pela internet

#2: Inove e seja criativo

Esse é um tópico que os empreendedores brasileiros tiram de letra, né? Durante muito tempo, a inovação foi impulsionada pela tecnologia e isso não mudou. Contudo, cada vez mais, a criatividade e a vontade das pessoas em superar desafios serve como um poderoso instrumento para crescer e gerar resultados em qualquer negócio. 

#3: Repense a relação da sua empresa com os funcionários

A flexibilização dos modelos de trabalho, que já era uma pauta discutida nas organizações, acabou se acelerando com a pandemia. É preciso refletir sobre a experiência e relação que sua empresa mantém com os colaboradores, que vai desde o horário de trabalho e adoção de tecnologias, até os espaços físicos e modelos com jornadas híbridas. Não se esqueça que uma boa gestão de pessoas mantém os funcionários engajados, que passam a realizar seu trabalho de forma mais eficiente. 

#4: Seja diferente no digital

Pensando no contexto virtual, quantos sites você já visitou que pareciam ser praticamente iguais? A uniformidade de conteúdo e design das páginas acaba gerando desinteresse das pessoas, que são atraídas por experiências novas e diferentes. Por isso, ao investir no digital, use e abuse da criatividade para sair do óbvio.

#5: Crie uma empresa com valores sólidos

Igualdade, conscientização e empatia. Esses valores nunca estiveram tão em alta, e não é à toa. Com o passar dos anos, as pessoas estão se tornando mais socialmente conscientes, o que representa um grande desafio para as marcas. Ser legal com os consumidores, ser sustentável ou ter empatia não é mais uma opção, mas, sim, o mínimo que se espera de uma empresa. As organizações que souberem incorporar valores e atitudes positivas serão lembradas e respeitadas, além de gerar mais lucro e valor de longo prazo.  


ver tudo sobre: dicas de gestão