28 maio 2020

Crédito por antecipação de recebíveis: o que é e como funciona

Crédito por antecipação de recebíveis: o que é e como funciona

Muitas empresas fecham negócios com prazos de recebimentos distantes, o que acaba gerando desconforto no caixa. Nesse cenário, para otimizar o fluxo e evitar possíveis faltas do capital de giro, uma estratégia usada por muitas empresas é a antecipação de recebíveis.

Quer entender mais sobre essa modalidade de crédito? Então, vem com a gente!

O que é antecipação de recebíveis?

Em primeiro lugar, é muito importante ter em mente o que são recebíveis para depois avançarmos na antecipação destes direitos da empresa.

Os recebíveis podem ser divididos em quatro grandes categorias, todas elas ligadas a vendas e negociações, em que os pagamentos serão feitos após a entrega dos produtos ou serviços contratados.

Entre os tipos de recebíveis mais comuns estão:

  • Boletos bancários emitidos: é uma das soluções mais simples para o cliente que deseja parcelar o pagamento dos produtos ou serviços que adquiriu;
  • Recebíveis de cartão de crédito: vendas de bens e serviços podem ser feitas a partir do uso dos cartões de crédito que, apesar das taxas pelo uso das máquinas de cartão, conferem grande segurança ao vendedor;
  • Depósitos em conta: pode prever o pagamento parcelado via depósitos na conta da empresa que ofertou o produto ou serviço. Apesar de menos usual, é uma prática que permite a antecipação de recebíveis junto às instituições financeiras;
  • Cheques pré-datados: outra prática que tem sido deixada de lado, mas que já fez parte do dia a dia nas vendas pré-datadas e a vista, é o uso do cheque. Clientes sem acesso às demais modalidades de crédito podem se comprometer a realizar pagamentos parcelados com a entrega de folhas de cheque.

Em cada uma das modalidades descritas acima é possível realizar a antecipação destes recursos junto aos bancos, financeiras e fintechs, por exemplo.

Leia mais: veja como reduzir custos na empresa

Como funciona a antecipação de recebíveis 

A antecipação de recebíveis nada mais é que a decisão da empresa em receber antes o que estava previsto para semanas ou meses à frente.

Imagine que um produto foi comprado com pagamento em três parcelas de igual valor para 30, 60 e 90 dias após a venda e que o vendedor deseja receber instantaneamente o valor total.

De posse da nota fiscal e dos boletos emitidos, o responsável pela venda deve dirigir-se a um banco, financeira ou entrar em contato com fintechs e bancos digitais para negociar a antecipação destes recursos.

A instituição escolhida fará análise das notas e demais documentos solicitados e ofertará esses recursos ao cliente, descontando uma parte dos recebíveis que entrarão como tarifas e juros pelo processo de antecipação.

É importante lembrar que as tarifas e taxas de juros envolvidas nesta operação variam conforme:

  • o tipo de instituição escolhida;
  • o tipo de recebível que se deseja antecipar;
  • o prazo dos recebíveis em negociação; 
  • o valor a ser antecipado.

O tipo e a duração de relacionamento com a intituição escolhida para operacionalizar essa antecipação de recebíveis também pode ser relevante na hora de definir as tarifas e as taxas de juros envolvidas no negócio.

Existem empresas especializadas na antecipação de recebíveis, como factoring e FDIC (Fundos de Investimento em Direitos Creditórios). É importante avaliar a capacidade que elas têm de oferecer custos menores

Leia mais: conheça as principais linhas de crédito para pequenas empresas

Quando devo antecipar os meus recebíveis?

A antecipação de recebíveis pode ser um instrumento importante em momentos de apuros no fluxo de caixa da empresa.

Em um ambiente em que o fluxo de caixa tenha sido comprometido por algum evento adverso ou diminuído substancialmente as receitas, a antecipação de recebíveis pode ser a saída para garantir liquidez ao negócio.

O surgimento das fintechs e a modernização das plataformas de factorings tornou a operação mais prática e menos custosa.

O único ponto de atenção nisso tudo é que, ao optar pela antecipação dos recebíveis, será necessário mais atenção com o fluxo de caixa nos meses subsequentes, pois ao fazer a operação, o empresário não terá mais essa entrada no futuro e algumas despesas da prestação de serviço podem ficar descobertas.

A ideia, portanto, é fazer a operação apenas quando estritamente necessário. Seja para ter o capital de giro suficiente ou para realizar qualquer tipo de operação financeira de curto prazo. Além disso, é importante ter em mente que antecipar direitos financeiros do negócio exigirá um plano de ação para que este problema de liquidez imediata não se transforme em algo crônico.

Outra alternativa são as linhas de crédito pré-aprovadas, como MaisBiz¹. Disponível para clientes BizConta, a conta PJ da BizCapital, essa modalidade ajuda o empreendedor a quitar boletos agora e pagar de volta somente 30 dias depois. Para baixar grátis a BizConta e ter acesso a MaisBiz, clique aqui:

Leia mais: veja como fazer um planejamento estratégico de sucesso

Existem vantagens em utilizar antecipação de recebíveis?

Feitas as ressalvas sobre o uso deste crédito, é hora de mostrar como antecipar receitas pode ser útil para o andamento dos trabalhos.

Se uma determinada empresa precisa de recursos no curto prazo e a saída disponível é a contratação de crédito, a antecipação de recebíveis se apresenta como uma boa opção. Provavelmente, será saudável para seu caixa. Tudo isso porque os bancos, fintechs e financeiras entendem que neste produto há um risco menor de inadimplência, já que há um título com valores a receber. Em fintechs, por exemplo, tudo é feito de forma muito mais simples e sem burocracias, o acesso quase sempre é digital e sem filas, além de mais eficiência no atendimento e agilidade na liberação de crédito.

Outra alternativa para capital de giro é o empréstimo empresarial. Com BizCred, crédito PJ da BizCapital, por exemplo, você tem até meio milhão de reais, com pagamento em até 36 meses e taxas a partir de 1,99% a.m. Você pede o BizCred direto do seu celular ou computador e recebe a resposta do seu pedido em poucos minutos 👇 Tudo sem burocracia, filas e taxas escondidas. 

Em resumo, o uso da antecipação de recebíveis traz mais liquidez ao negócio sem que o empresário tenha que recorrer a empréstimos e financiamentos. Vale destacar que alguns clientes possuem sistemas de antecipação próprios, onde as taxas tendem a ser ainda mais baixas.

E aí, entendeu como funciona a antecipação de recebíveis? Então, compartilhe essa informação com a sua rede de contatos e bons negócios para você =)

¹MaisBiz está sendo disponibilizado gradativamente e sua disponibilidade está sujeita a análise.

André Galhardo é economista-chefe da Análise Econômica Consultoria, professor universitário nos cursos de Ciências Econômicas, Administração e Relações Internacionais, coordenador do Grupo de Pesquisa DEPEC da UNIP e Mestre em Economia Política pela PUC-SP. Possui ampla experiência em análise de conjuntura econômica nacional e internacional, e é autor do livro “O Salto do Sapo: a difícil corrida brasileira rumo ao desenvolvimento econômico”.

ver tudo sobre: guia financeiro