06 dez 2021

Pix saque e troco: saiba tudo sobre as novidades do Pix

Pix saque e troco: saiba tudo sobre as novidades do Pix

No ar há um ano, com mais de 115 milhões de usuários e quase R$600 bilhões movimentados por mês, o Pix traz mais novidades aos brasileiros, oferecendo a possibilidade de sacar dinheiro e pegar troco em espécie nos estabelecimentos com o Pix saque e Pix troco.

A inovação promete dar mais receitas aos empresários, diminuir custos, aumentar o fluxo de pessoas nas lojas e diminuir o volume de desbancarizados no país.

Para saber mais sobre o que é Pix saque e Pix troco é só continuar lendo!

Pix: como funciona 

O Pix, sistema de transferências eletrônicas e instantâneas desenhado pelo Banco Central, não tem esse nome à toa: a palavra deriva do termo pixel, que é a menor unidade de uma imagem digitalizada.

A escolha do nome se deu justamente porque o Pix nasceu graças ao avanço da tecnologia e da difusão da internet e seus grandes aliados, os smartphones.

Esse sistema instantâneo de pagamentos, que funciona 24 horas por dia, sete dias por semana, se tornou rapidamente um fenômeno do sistema bancário brasileiro e isso também não aconteceu por acaso.

Além da agilidade, o Pix veio para substituir as antigas modalidades de transferências bancárias, como o Documento de Ordem de Crédito (DOC) e a Transferência Eletrônica Disponível (TED).

Ao contrário do Pix, a TED e o DOC podem demorar algumas horas ou alguns dias para “compensar” na conta escolhida para a transferência. No sistema de transferências instantâneas, o recurso entra na conta do beneficiário no mesmo instante em que é feito, independentemente do dia, hora e dos bancos envolvidos na operação. Além disso, o Pix é gratuito para pessoas físicas, MEIs e EI.

Para as pessoas ou empresas envolvidas na operação, não é necessário saber de que banco sairá o dinheiro ou para que banco o recurso será enviado. Basta saber a chave Pix, que nada mais é que a sua identidade digital para fazer as transações. Para ter acesso ao Pix, basta ter conta em algum banco que ofereça o serviço. A BizConta, conta PJ digital da BizCapital, oferece Pix sem custos também para empresas, além de diversas vantagens, como mensalidade grátis e acesso¹ exclusivo ao MaisBiz, crédito pré-aprovado para quitar boletos da sua empresa. Para baixar grátis a BizConta, basta clicar aqui:

O que é o Pix troco e o Pix saque

No final de novembro de 2021 entraram em operação mais duas modalidades que estão diretamente ligadas ao sistema de transferências instantâneas, o Pix saque e o Pix troco.

Em funcionamento desde o dia 29/11, o Pix saque promete revolucionar a forma como os brasileiros se relacionam com os bancos.

Com a digitalização dos serviços bancários, mesmo nos bancos tradicionais, uma parcela cada vez menor de pessoas precisam rotineiramente ir ao banco para realizar tarefas que antes eram feitas exclusivamente pelos atendimentos presenciais.

O que ainda não havia sido resolvido era a demanda por papel moeda físico, em espécie. Nestes casos, a visita aos caixas eletrônicos e agências bancárias ainda era indispensável. Agora não é mais.

Leia mais: principais vantagens do Pix pro seu negócio

Com o Pix saque, qualquer pessoa pode sacar dinheiro em estabelecimentos que decidam oferecer este recurso aos seus consumidores. Com o celular em mãos, é só fazer a leitura do QR code e sacar a quantia desejada.

Lembrando que nenhum estabelecimento está obrigado a oferecer este tipo de serviço. Além disso, as normas, horários e quantidade máxima de saques serão definidos por cada empresa.

O Banco Central apenas definiu que os saques não poderão ultrapassar R$500,00 durante o dia e R$100,00 entre 20h e 06h. Fora isso, quem manda é o dono do estabelecimento.

Já o Pix troco, que entrou em operação no mesmo dia que a modalidade de saque, permite que o consumidor pague uma quantia maior que a compra e receba a diferença em espécie.

Suponha que uma determinada compra custou R$200,00, o consumidor pode fazer um Pix no valor de R$300,00 e receber um troco de R$100,00 em espécie.

De modo geral, tanto o Pix saque como o Pix troco funcionam da mesma forma que o Pix que nós já conhecemos. O cliente que deseja sacar ou fazer o Pix troco fará uma transferência instantânea ao dono da loja, que por sua vez fará a entrega do recurso em espécie ao cliente. Simples assim!

Leia mais: o Pix é seguro? Aprenda a evitar golpes de cibercriminosos

Fonte: Banco Central do Brasil

Pix saque: como funciona

O Banco Central definiu que pessoas físicas, MEIs e EIs terão gratuidade de oito saques por mês nas duas modalidades. Para cada novo saque ou troco realizado no estabelecimento, o empresário receberá entre 0,25 e 0,95 centavos.

Como os consumidores não pagam tarifas e os empresários recebem, quem paga a conta? Os bancos!

Os bancos farão o pagamento ciente de que economizarão no transporte de cédulas e demais custos que estão ligados ao manuseio, transporte e armazenamento de dinheiro em espécie. E é mais um motivo para as empresas aderirem ao Pix saque e o Pix troco: a diminuição dos gastos com sangrias, que os estabelecimentos estão habituadas a fazer para evitar roubos, por exemplo.

Com o aumento da digitalização do uso do dinheiro, os custos para bancos e empresas que oferecerão as novas modalidades do Pix certamente serão menores.

Os caixas eletrônicos também serão aliados deste novo serviço. O cliente poderá fazer um Pix para a o agente de saque, neste caso o caixa eletrônico, e receber o recurso em espécie.

Leia mais: conheça vantagens do Pix para empresas

Como deve impactar o mercado

A aposta do Banco Central do Brasil é que o Pix continue transformando o sistema bancário brasileiro e a economia nacional como um todo.

Agora, comerciantes vão ganhar para oferecer serviços que antes eram mais custosos aos consumidores.

No caso dos bancos, apesar de arcar com custos por transação realizada, a tendência é que haja economia, já que terão menos despesas ligadas ao transporte e armazenamento do dinheiro.

Além disso, a nova funcionalidade tem potencial para reduzir o número de desbancarizados, ou seja, pessoas que não têm nenhum tipo de relacionamento com os bancos.


E aí, entendeu como vai funcionar o Pix saque e troco? Então, compartilhe essa informação com a sua rede de contatos e bons negócios para você =)


¹MaisBiz está sendo disponibilizado gradativamente e sua disponibilidade está sujeita a análise.

André Galhardo é economista-chefe da Análise Econômica Consultoria, professor universitário nos cursos de Ciências Econômicas, Administração e Relações Internacionais, coordenador do Grupo de Pesquisa DEPEC da UNIP e Mestre em Economia Política pela PUC-SP. Possui ampla experiência em análise de conjuntura econômica nacional e internacional, e é autor do livro “O Salto do Sapo: a difícil corrida brasileira rumo ao desenvolvimento econômico”.

ver tudo sobre: tecnologia